segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

Da dura tarefa de elaborar um pensamento próprio...


Entreguei hoje os volumes de texto para qualificação do mestrado. Me deixou um pouco exaurida e um pouco enjoada do próprio texto. De escrever e reescrever... e rever... o engraçado é notar que as melhores ideias surgiram no processo final e o melhor texto é aquele que está sendo escrito e reescrito desde o projeto de pesquisa... Espero poder reaproveitar e retrabalhar bastante desse texto para a dissertação final, para que ele fique apurado.

O fato de as ideias surgirem durante o processo, mas irem aos poucos ficando mais claras, como diz minha querida orientadora, é parte do processo da pesquisa. Foi preciso ler muito, ver muita coisa, passar horas olhando para o teto até que um lampejo de ideia original povoasse meus pensamentos... e mais algumas horas digitando meio em transe, meio insanamente. Das 120 páginas produzidas, metade é relatório, bibliografia e figuras, a outra metade é texto, muito de informação pesquisada e lapidada e um pouco de transpiração criativa. Os vídeos vieram antes o texto depois...Durante esse processo e também durante as aulas concluí que realmente raciocino por imagens. No entanto não é fácil deixar esse raciocínio evidente para os outros. Veremos como será minha avaliação.

Para aliviar a tensão e me dar uma folga comecei a ler a autobiografia da Patti Smith, sobre os anos intensos de juventude partilhados com seu companheiro e amigo de uma vida Robert Mapplethorpe. Inspira a vida em direção á arte.

2 comentários:

  1. Nossa, Ly, vc produziu muito! Parabéns!

    ResponderExcluir
  2. Ai ai.. tá rolando frio na barriga, amanhã é qualificação

    ResponderExcluir